Buscar
  • Cláudio Lins

Parto empelicado, você sabe o que é?!

Olá, parto empelicado você já ouviu falar?! É quando o bebê nasce embalado na bolsa (saco amniótico). Os casos são raros, mas é uma imagem muito bonita e emocionante!

Na verdade este é um procedimento que se torna raro pois os médicos não costumam tentar com frequência. No parto por cesariana não romper o saco ou bolsa é um procedimento que requer muito talento por parte do médico que está realizando o parto.

Cabe destacar que em partos normais sem ser por via cirúrgica (cesariana) o bebê também pode nascer empelicado, sendo também raros os casos pois nas contrações do parto a bolsa acaba rompendo não possibilitando o bebê nascer desta forma.

Por mais que seja uma situação atípica ver um bebê nascendo dentro do saco amniótico, isso não é um problema, apenas demonstra que o parto ocorreu sem intervenções desnecessárias e evoluiu naturalmente.

Outra informação importante é que enquanto o cordão umbilical mantiver suas funções na transmissão de nutrientes e a troca gasosa e ele ainda estiver dentro da bolsa não há problemas para o bebê. Os médicos não costumam demorar muito para romper o saco e cortar o cordão realizando os procedimentos iniciais para entrega do bebê para a mãe.

No ano de 2019, tive 2 oportunidades de fotografar esse tipo de parto, os 2 com a Dra. Andrea Barbosa, talentosíssima e com um trabalho admirável. O primeiro parto, foi algo surpreendente, pois eu não imaginava que isso poderia acontecer. Fotografar parto, já não é uma tarefa fácil, pois na sala de cirurgia, no momento da procedimento cirúrgico, há pouquíssima iluminação, geralmente todas as luzes apagadas e somente um refletor de luz apontados para o local do corte (cesárea), a alternância de luz é constante e somente com um bom conhecimento e agilidade em configurar a câmera para não perder nenhum momento.

Confesso que me deparar com aquela situação no meu primeiro parto empelicado, bateu um nervosismo tremendo, já é um ambiente de muita emoção, só pelo fato de presenciar a chegada de uma nova vida e ver o bebê ainda dentro da bolsa é uma sensação inenarrável. Pois bem, segurei a emoção e foquei em não perder aquele registro. O que acontece, imagine uma bexiga transparente cheia de água, uma sala toda escura e somente um refletor de luz bem forte em cima dela? Aquela bexiga transparente com água, se torna uma bola de luz, pois a água reflete toda a luz direcionada a ela, tornando-se uma bola branca na hora do registro. Isso com a fotometria da câmera aparentemente adequada, quando observei esse fato, olhando a foto na câmera, reconfigurei a câmera para uma subexposição (pouca luz) para conseguir pegar aquele registro e os detalhes do rostinho dentro da bolsa com o líquido amniótico.

E aí, peguei os detalhes do rostinho do bebê, mas o entorno se torna um breu só, como consigo ter uma foto linda que represente toda a vibração daquele momento? Somente com a pós-produção, com conhecimento em edição, é possível recuperar todo ambiente escuro e conseguir ter uma foto harmônica que represente toda a emoção daquele momento.

Espero continuar a registrar momentos tão lindos e especiais como este!


19 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo